Animais encontrados em cavernas


Veja algumas espécies da fauna subterrânea que podem contribuir para o entendimento da vida em condições extremas

por Adriano Gambarini (texto e fotos)

Pouco ainda se sabe dos minúsculos e excêntricos animais cavernícolas. Mas essa fauna misteriosa, acreditam os cientistas, pode ser uma das chaves da compreensão de intricados processos evolutivos em condições tão extremas.

A fauna subterrânea pode ser classificada em três categorias. Os animais chamados trogloxenos são comuns em cavernas, mas dependem do ambiente externo para completar seu ciclo de vida, sobretudo na alimentação. Estão nesse grupo morcegos, lontras, algumas espécies de ave e invertebrados. Já os troglófilos são capazes de sobreviver apenas dentro das grutas, mas apresentam populações fora desses ambientes – inclusive, podem manter relações reprodutivas entre si. Por fim, os animais troglóbios são 100% residentes e dependentes dos meios subterrâneos. São as espécies mais especializadas, com feições oriundas da inexistência de luz, como a ausência completa dos olhos e de pigmentação. Tais animais evidenciam uma intrigante história evolutiva. Compreender seus processos adaptativos pode resultar em grandes contribuições para o entendimento de muitas questões biológicas de todos os organismos vivos.

Veja a galeria de animais encontrados em cavernas que complementa a reportagem Cavernas do Brasil: ciência no escuro, da edição de National Geographic Brasil de junho de 2013

 A estranha Scutigera nada mais é do que uma centopeia com longas e finas patas adaptadas ao meio subterrâneo.

A estranha Scutigera nada mais é do que uma centopeia com longas e finas patas adaptadas ao meio subterrâneo.
 O bagre-cego (Rhamdiopsis krugi) é considerado uma das espécies de peixe troglóbio mais antigas do Brasil. Possui uma estrutura chamada pseudotímpano, que amplia sua percepção sensorial e permite que se oriente na escuridão das cavernas.

O bagre-cego (Rhamdiopsis krugi) é considerado uma das espécies de peixe troglóbio mais antigas do Brasil. Possui uma estrutura chamada pseudotímpano, que amplia sua percepção sensorial e permite que se oriente na escuridão das cavernas.
 Predadores de topo os amblipígeos do gênero Heterophynus caçam de tudo, mas têm preferência por grilos. São comuns nas cavernas mais quentes do Brasil.

Predadores de topo os amblipígeos do gênero Heterophynus caçam de tudo, mas têm preferência por grilos. São comuns nas cavernas mais quentes do Brasil.
 O morcego Desmodus rotundus é o hematófago (animal que se alimenta de sangue) mais amplamente distribuído em todo o Brasil.

O morcego Desmodus rotundus é o hematófago (animal que se alimenta de sangue) mais amplamente distribuído em todo o Brasil.
 O pseudo-escorpião da família Olpiidae é um aracnídeo trogomórfico e predador de topo de cadeia. É encontrado em cavernas de Minas Gerais.

O pseudo-escorpião da família Olpiidae é um aracnídeo trogomórfico e predador de topo de cadeia. É encontrado em cavernas de Minas Gerais.
 Típico trogloxeno, o opilião da família Gonyleptidae é onívoro. Se alimenta de pequenos invertebrados e outros itens orgânicos. Tem preferência por substrato rochoso.

Típico trogloxeno, o opilião da família Gonyleptidae é onívoro. Se alimenta de pequenos invertebrados e outros itens orgânicos. Tem preferência por substrato rochoso.
 Encontrada em um poço no interior de Minas Gerais, a piaba Stygichthys typhlops apresenta características relacionadas à vida na escuridão.

Encontrada em um poço no interior de Minas Gerais, a piaba Stygichthys typhlops apresenta características relacionadas à vida na escuridão.
 O opilião troglóbio Iandumoema uai, só foi encontrado em uma única caverna no norte de Minas Gerais. O aracnídeo vive restrito a locais extremamente úmidos.

O opilião troglóbio Iandumoema uai, só foi encontrado em uma única caverna no norte de Minas Gerais. O aracnídeo vive restrito a locais extremamente úmidos.
 Encontrado na chapada Diamantina, o Glaphyropoma spinosum é a única espécie brasileira de peixe troglóbio a viver em cavernas de quartzito.

Encontrado na chapada Diamantina, o Glaphyropoma spinosum é a única espécie brasileira de peixe troglóbio a viver em cavernas de quartzito.
 Este raro escorpião (Troglorhopalurus translucidus) é a primeira espécie descrita no Brasil que vive exclusivamente em cavernas. Apresenta características troglomórficas, como a redução na pigmentação.

Este raro escorpião (Troglorhopalurus translucidus) é a primeira espécie descrita no Brasil que vive exclusivamente em cavernas. Apresenta características troglomórficas, como a redução na pigmentação.
 Primeiro registro brasileiro da espécie de esponja de água doce Racekiela cavernicola na Lapa dos Brejões, na Bahia.

Primeiro registro brasileiro da espécie de esponja de água doce Racekiela cavernicola na Lapa dos Brejões, na Bahia.
 A aranha-marrom (loxosceles) se alimenta de uma mosca. É uma espécie trogófila e muito comum nas cavernas brasileiras.

A aranha-marrom (loxosceles) se alimenta de uma mosca. É uma espécie trogófila e muito comum nas cavernas brasileiras.
 O Spelaeogammarus spinilacertus é um animal cavernícola que possui aproximadamente 0,9 milímetro de comprimento e ocorre em águas do lençol freático da Chapada Diamantina.

O Spelaeogammarus spinilacertus é um animal cavernícola que possui aproximadamente 0,9 milímetro de comprimento e ocorre em águas do lençol freático da Chapada Diamantina.
 A estranha Scutigera nada mais é do que uma centopeia com longas e finas patas adaptadas ao meio subterrâneo.

A estranha Scutigera nada mais é do que uma centopeia com longas e finas patas adaptadas ao meio subterrâneo.

Fonte: National Geographic Brasil

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s